Como chegar a novos clientes

Quando pesquisas no google “como conseguir novos clientes” podem aparecer muitas banalidades, mas vou tentar dar o meu melhor para te deixar algo útil.

Client Onboarding aka chegar a novos clientes

Client Onboarding significa chegar a novos clientes e manter uma relação com eles.

Significa trazer novos clientes para bordo do nosso barco freelancing criativo, pôr-lhes um colete salva-vidas e explicar-lhes todas as instruções de emergência em caso de tempestade.

Podes encontrar a expressão para se referir a isso, mas não deixes que te intimide. É que tu és um freelancer — uma pessoa só — e não tens um funcionário dedicado a angariar e a manter clientes. Normalmente é quando há uma pessoa que só faz isso que se usa o termo client onboarding, porque é mais chique, mais geral para a função, e fica melhor nos cartões pessoais.

Neste artigo vamos focar-nos em chegar a novos clientes.

O habitat do cliente

O estado selvagem do cliente é muito variável, mas, para o percebermos melhor, dividi as possibilidades em três grandes grupos, a partir da distância a que estão do centro: tu.

Chegar a novos clientes: Esquema demonstrativo do habitat do cliente, por distância do centro.
Esquema demonstrativo do habitat do cliente, por distância do centro.

No teu lago

Há clientes que já conheces mas nunca os viste como clientes.

No lago há poucos clientes, mas se muitos forem teus clientes, nem vais precisar de sair daqui.

O cliente que vive em lago pode ser:

  • aquele amigo que vai abrir uma empresa ou que já tem um negócio;
  • aquele antigo colega da escola que trabalha no negócio da família;
  • aquela nova colega da aula de yoga que trabalha numa multi-nacional;

Tudo isso são oportunidades de encontrar novos clientes perto de ti, muitas vezes só tens de estar alerta e lançares-te ao lago quando surge a mais pequena oportunidade.

Às vezes as pessoas que estão mais perto de ti, se não costumas falar sobre o teu trabalho, nem se lembram que és designer. Por isso, para pescares alguns destes clientes as dicas são:

  1. Fala sobre o teu trabalho com amigos, família.
  2. Gaba-te. Tu és um bom designer e tens ideias excelentes, porque é que não falas delas?
  3. Mantém-te atualizado sobre o que se passa à tua volta: o que andam a fazer as pessoas que conheces? Sonda as oportunidades.

No teu mar

Ao chegar ao mar encontras novas espécies. São clientes que não conheces diretamente, mas, em termos geográficos ou sociais, estão perto de ti.

Aqui inclui-se, por exemplo:

  • amigos de amigos de amigos que estão a criar novos negócios ou a expandir os que já têm;
  • os donos do café onde costumas ir, ou do teu bar favorito, ou de uma pequena marca on-line da qual és fã;
  • pessoas distantes de ti que se cruzam com o teu trabalho organicamente, através de partilhas nas redes sociais ou de recomendações;

Como pescar um destes clientes?

  1. Torna claro que estás à procura de novos clientes e que estás aberto para novos trabalhos;
  2. Propõe espontaneamente serviços de design a marcas e a negócios que conheces, usas e gostas;
  3. Mantém-te ativo nas tuas redes sociais, interage e cria relações;

No teu oceano

Para estes clientes, um pouco mais distantes, networking é a chave. Seja nas redes sociais ou presencialmente, conheceres pessoas, estares presente, lançares projetos pessoais, interagires, elogiares, comentares — tudo isto ajuda a que estas pessoas se lembrem de ti da próxima vez que precisarem de um designer, ou da próxima vez que alguém lhes pedir uma recomendação.

Aqui estão quase todos os clientes que existem. Estão por aí, a vaguear pelo oceano. É mais difícil cruzares-te com eles, mas, quando acontece, a probabilidade de ser peixe graúdo também é melhor.

Estes são clientes que:

  • perguntam à gráfica com quem trabalhas se conhece algum designer;
  • pedem a anteriores clientes teus como foi trabalhar contigo, ou se recomendam algum designer;
  • se cruzam com o teu trabalho nas redes sociais, na imprensa, numa exposição ou através de outros canais;

E como é que consegues chegar a todos estes potenciais clientes?

  1. Está presente — faz coisas e cria projetos, participa em eventos da tua comunidade, envolve-te nas redes sociais;
  2. Se puderes, envia o teu trabalho para prémios de design;
  3. Combina serviços com outros freelancers;
  4. Envolve-te em projetos que possam ter um impacto positivo e gerar notícias à tua volta;

Disclaimer

Se estás a começar, a dificuldade em chegar a novos clientes, sobretudo os teus primeiros, depende não só do teu trabalho mas do contexto em que te inseres.

Em grande medida, as pessoas à tua volta colaboram (ou dificultam) este processo, sobretudo se procuras clientes com grande poder de investimento. Eles podem não estar facilmente à mão de semear no contexto em que cresceste ou vives.

Podes ter tido o privilégio de ter nascido numa família em que sempre se valorizou a arte, o design e a cultura, e, ainda melhor, já tem uma rede de contactos estabelecida à qual facilmente podes aceder.

Ou então teres tido o privilégio de ter crescido num ambiente em que conheceste e te cruzaste com muitas pessoas com poder económico, que agora têm os seus próprios negócios, e continuam próximas de ti.

Se é o teu caso, estás um passo à frente de muitos freelancers. É óptimo para ti, aproveita, mas sabe que não foi apenas sorte.

Se não é o teu caso, tens de trabalhar um bocadinho mais para encontrares os teus primeiros clientes, mas não desanimes.

A qualidade do trabalho final e o profissionalismo continuam a ser a principal razão para um cliente contratar.

Como chegar a clientes, em resumo

  • Está presente. Nas redes sociais e fora delas;
  • Cria projetos pessoais e envolve-te nos assuntos que mais te interessam além do trabalho;
  • Mantém o teu portfólio on-line atualizado;
  • Junta-te a outros freelancers e combina serviços;
  • Faz propostas de valor espontâneas a clientes com quem gostavas de trabalhar;

Mais importante do que tudo o resto:

  • Entrega sempre o teu melhor trabalho. Os teus clientes satisfeitos são quem melhor te promove.


Artigos relacionados: